Seções

27 junho, 2009

Diploma de Jornalismo II

Matéria retirada do site Agência Brasil.

Propostas de emenda constitucional ganham apoios no Senado e na Câmara

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de extinguir a obrigatoriedade do diploma para o exercício profissional do Jornalismo gerou forte reação no Congresso Nacional. O senador Antônio Carlos Valadares (PSB-SE) encaminhará, na próxima semana, Proposta de Emenda Constitucional (PEC) para restabelecer o diploma como condição indispensável ao exercício da profissão. Na Câmara dos Deputados, circulam duas propostas de emenda constitucional e já foi aprovada a convocação de audiência pública sobre o tema.

Duas versões foram divulgadas na imprensa nesta semana quanto aos apoios conseguidos pelo senador capixaba. Uma afirmava que ele já teria obtido 40 assinaturas de apoio à sua proposta. Outra informava que haviam sido coletados 30 apoios. Núbia Ferro, assessora do senador esclarece que efetivamente já foram coletadas 30 assinaturas, número superior ao mínimo exigido (27) para a tramitação de uma PEC no Senado. Mas, por contatos telefônicos, Valadares obteve apoio de mais de 40 senadores que se comprometeram a assinar. “Em um só dia o senador coletou 30 assinaturas, ele está fazendo todos os contatos pessoalmente e espera obter 60 assinaturas”, acrescentou a assessora.

A proposta de Valadares prevê que o exercício da profissão será privativo de portador de diploma de curso superior em Jornalismo, expedido por curso reconhecido pelo Ministério da Educação. Há, também, a previsão de que será facultativa a exigência do diploma para colaboradores.

Valadares propõe, além disso, que o Senado promova uma audiência pública sobre o tema. Segundo sua assessoria, a PEC será encaminhada à mesa diretora do Senado na próxima quarta-feira (1º/07).

Já na Câmara, onde são necessários 171 apoios para a tramitação de uma PEC, o deputado Paulo Pimenta (PT/RS) coletou, até o momento, 61 assinaturas à sua proposta. Projeto semelhante também é apresentado pelo deputado José Airton Cirilo (PT/CE). A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio aprovou, na quarta-feira (24/06), requerimento do deputado Miguel Corrêa (PT-MG) para uma audiência pública sobre a decisão do STF, a ser realizada no dia 9 de julho, às 9h30.

Consultado pela Agência Brasil, o ex-ministro do STF Maurício Corrêa afirmou “ser possível tornar obrigatória a exigência do diploma por meio de emenda constitucional”. Mas Corrêa chamou a atenção para o risco de a iniciativa ser interpretada como repreensão à decisão do STF que dispensou o diploma para o exercício profissional de jornalista.


Fonte:
Agência Brasil

25 junho, 2009

17 junho, 2009

Diploma de Jornalismo

Viva a democracia! Viva o pensamento social! Viva a falta de análise semiótica da questão profissional, quando se quer discursar de forma comovente ao se destruir uma das bases legais de proteção à uma categoria inteira de profissionais da comunicação!

Meu diploma de jornalista não vale mais do que "um curso de cozinheiro", segundo o ministro Gilmar Mendes (- Espero que cozinhe bem, ministro! Pois a classe de profissionais da cozinha pode acabar se sentindo ofendida, agora que foi comparada com jornalistas).

Bom... Indignações à parte (e todas muito bem fundamentadas, apesar da falta de paciência para listá-las aqui), refleti sobre o assunto e concluí que a unica opinião sensata sobre este assunto é a do site Kibe Loco: "Se não exigem diploma para presidente, por que exigir para jornalista?"

Afinal, estamos no Brasil, não é mesmo? Aqui tudo é possível...

O que me irrita são alguns blogueiros intelectualóides que se dizem jornalistas, sem nem ao menos fazerem idéia do o quê, de fato, é o jornalismo. Deviam parar de defender o STF e usar o cérebro, pra variar um pouco...

A discussão prossegue nos comentários do post.

07 junho, 2009

04 junho, 2009

Denúncia da Marés - Crime Hediondo

Segundo a Coletânea da Legislação Indigenista Brasileira, os povos indígenas residentes no território nacional são, para todos os efeitos práticos e legais, cidadãos brasileiros.

O fato é que, uma vez que passam a usufruir dos direitos legados pela legitimidade da cidadania, estes passam a gozar dos mesmos direitos e deveres que abrangem os demais cidadãos. Portanto, aqui cabe lembrar que, como membros de uma sociedade democrática estruturada por uma Constituição sólida (em teoria), os povos indígenas não podem alegar o desconhecimento das leis como forma de isenção de culpa, quando as infringem.

Embora seja reconhecido que os povos brasileiros nativos sejam, em parte, reclusos da sociedade urbana e informatizada, o livre acesso às informações sobre suas obrigações exclui a possibilidade de que utilizem a alienação como atenuante, no caso de cometerem crimes. Pois, pela lógica, se estes usufruem dos direitos cedidos aos cidadãos (e aqui cabe ressaltar aqueles inclusos no Estatuto da Criança e do Adolescente e gozam de todas as benesses inerentes à qualquer ser humano, definidas na Declaração Universal dos Direitos Humanos, então não possuem o direito de aplicar valores tribais e culturais de forma sobreposta às regras do regime que lhes beneficia.

A não ser, claro, que reneguem os benefícios cedidos por nosso Estado de Direito, em prol da prioridade de seus costumes arbitrários.

O ponto em que quero chegar é: Até onde vão os limites dos direitos de liberdade cultural, que um povo nativo tem, sobre os demais direitos fundamentais, inerentes ao ser humano? ...E em segundo plano, ao cidadão brasileiro?

Existem tribos indígenas, como as descritas e denunciadas pela Campanha Hakani, que cometem infanticídio como forma de controle populacional. O mais absurdo disso tudo, é que existem ONGs hipócritas como a Survival International que tentam pintar a situação como uma imagem de "diversidade cultural".

Pelo amor de Deus, estamos falando de vidas!

Abaixo há um trecho do documentário da Campanha Hakani, denunciando parte das práticas comuns à estas tribos.

AVISO: O vídeo abaixo contém cenas de conteúdo extremamente desagradável. Isso não é apenas um aviso "chamariz" para que os visitantes assistam o vídeo, é um alerta sério. Caso algum visitante do blog tenha uma sensibilidade muito grande, para com cenas de forte impacto, NÃO assista o vídeo. É impossível não ficar incomodado (e até mesmo nauseado) com as cenas.



O que falta agora, e o mais importante de tudo, é fazer voz às denúncias apontadas e mobilizarmos alguma autoridade (que tenha caráter) a tomar atitudes à respeito. Ao menos os primeiros passos já foram dados: a divulgação deste documentário, e a fundação da Campanha Hakani; e a criação da Lei Muwaji, pelo Deputado Henrique Afonso, do PT do Acre, que propõe a obrigatoriedade da notificação nos casos de crianças em risco de infanticídio.

E você, leitor, o que vai fazer? Terminar de ler este artigo e deixar a notícia esfriar? Ou vai prosseguir com a denúncia, espalhando os links dispostos na postagem (e do próprio blog) para o máximo possível de pessoas, afim de divulgar os absurdos que acontecem em nosso próprio país?

Conto com vocês pessoal.

01 junho, 2009

Interpretando as Frases de Cada Sexo

FRASES FEMININAS:

Frase: Você acha que eu fico gorda com esse vestido?
Significado: Faz tempo que a gente não tem uma boa briga.

E se agente se tornasse apenas amigos?
Esqueça!!! Eu jamais vou permitir que voce toque novamente qualquer parte do meu corpo

Eu apenas preciso do meu próprio espaço!
Com você fora dele!!!

Tudo bem, pizza é uma boa?
Seu conquistador barato e vulgar.

Eu apenas não estou querendo um compromisso agora.
E isto se aplica especialmente a você.

Eu não sei… Diz você, o que você quer fazer.
Não posso acreditar que você não pensou no que íamos fazer!!!

Eu gosto de você… Mas…
Eu não gosto de você.

Você nunca me ouve.
Você nunca me ouve.

Nós estamos indo rápido demais.
Eu não vou dormir com você antes de saber se aquele bonitão já está acompanhado.

Estou quase pronta, só mais um minutinho.
Eu já estou pronta, mas vou te fazer esperar por que…….bem, eu sei que vou.

Não, não… Eu pago a minha parte.
Estou apenas sendo gentil, nem pensar que vou entrar nessa.

Exatamente, coloque esse quadro bem aqui.
Eu não tenho a menor idéia de onde vai ficar… este é apenas um lugar para começar.

FRASES MASCULINAS:

Tô com sede.
Tô com sede.

Tô com fome.
Tô com fome.

Tô com sono.
Tô com sono.

Tô cansado.
Tô cansado.

Posso ligar pra você depois?
Eu gostaria de fazer sexo com você.

Você gostaria de ir ao cinema?
Eu gostaria de fazer sexo com você.

Posso te convidar para jantar?
Eu gostaria de fazer sexo com você.

Deixe-me segurar seu casaco.
Eu gostaria de fazer sexo com você.

Posso abrir a porta para você?
Eu gostaria de fazer sexo com você.

Você quer dançar?
Eu gostaria de fazer sexo com você.

Podemos conversar?
Eu estou tentando impressionar você sobre o quanto eu posso ser agradável, pois eu gostaria de fazer sexo com você.

Lindo vestido.
Gostei do decote.

Mas e daí?
Quer dizer que sexo hoje está fora de questão?

Que chato isso aqui, não?
Vamos fazer sexo?

Eu te amo.
Agora vamos ao sexo.

Eu também te amo!
Tudo bem… já disse…mas agora vamos ao sexo.

Booom dia.
O sexo estava ótimo… vamos fazer mais.

Lógico que eu gostei do corte do seu cabelo.
Eu gostava mais dele antes.

Lógico que eu gostei do corte do seu cabelo.
Pô… 80 pratas e na verdade nem parece diferente!!!

Lógico que eu gostei do corte do seu cabelo.
Por 80 pratas eles podiam até ter te dado mais cabelo.

Ésse ficou lindo em você!
Pega logo qualquer um desses vestidos e vamos embora.

Eu gostei mais desse ai!
Pega logo qualquer um desses vestidos e vamos embora

Mas esse aí também combina!
Pega logo qualquer um desses vestidos e vamos embora

E aí benzinho?
Pega logo qualquer um desses vestidos e vamos embora

Acho que é o da direita.
Não sei por quê você pergunta, se não está interessada na resposta.

Eu acho que esse aí deixa você gorda!
Eu sou realmente muito estúpido!

Fonte: Testosterona